sábado, 7 de janeiro de 2017

ERA UMA VEZ



"ERA UM VEZ..."

Muito distante estava seu coração
Vivia a pobrezinha presa à solidão
Não sabia ela que lá fora existia uma chance
Era um flor solitária sem o amor sem nuance...

Um dia porém, ela já liberta e feliz se recordava
Flor um dia soube sonhar o que era o verdadeiro amor
Sonhava a pobrezinha com seu tão sonhado Beija-Flor
Quimeras lembranças que vez ou outra a atordoava

Deixa-a triste e desesperançada...
O seu dono muito cruel a tinha posto numa redoma
Querendo ser dela seu único dono e ela, tadinha, não dizia nada...

Não poderia pois sabia que se falasse, sua vida a perderia
Foi quando resolveu não exalar mais o seu aroma
Foi assim aos poucos q' ela viveu até conquistar, enfim, sua alforria...

(Simone Medeiros)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou deixe um comentário

Simone de Corpo, Alma e Poesias...