terça-feira, 4 de julho de 2017

Aprisionaram-me a Inocência!


APRISIONARAM-ME A INOCÊNCIA!

Imagine uma selva de pessoas más
Tolhendo a todo custo a liberdade
Distorcendo o viés da impunidade
Trazendo pra si o que mais lhe apraz

Inocente fui por não perceber a intenção
Quiseram-me tolher o canto sob coerção 
Encheram-me de promessas c' a intenção
De transformá-la em grades minha razão

Aprisionaram-me os sonhos mais belos
Fizeram-me marionete sob os teus zelos
Transformaram meu sono em pesadelos

Aprisionaram-me a alma sob o teu dispor
Mas não conseguistes destruir-me o amor
Salvou-me o amor das garras do malfeitor

(Simone Medeiros)

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou deixe um comentário

Simone de Corpo, Alma e Poesias...