terça-feira, 4 de julho de 2017

Inocentes Somos


INOCENTES SOMOS

Quisera eu transportar-me para o além
Ir buscar belas coisas que me convém
Refrigerar minha alma das inquietações
Motivos tantos para tantas provações

Quisera eu no além adquirir mais firmeza
Para tratar dos meus ais com mais leveza
Retirar-lhes toda infâmia e toda impureza
Sentir a alma mais leve e menos presa

Inocentes somos, perante toda a Criação
Riqueza nata oriunda dos Grandes Céus
Somos grãos de areia num mar de escarcéus

Tentando ser puro no meio a tanta barbaridade
Decodificando respostas nas rugas da humanidade
Para enfim, calar a voz do pecado em evolução

(Simone Medeiros)

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou deixe um comentário

Simone de Corpo, Alma e Poesias...